A “falta de educação” de Jesus


Tô nem aí
É incrível.

Jesus só ia aonde queria; mesmo a pedido daqueles que ele amava, ele só ia se quisesse.

Chamaram ele pra curar Lázaro (seu amigo) e ele só foi 4 dias depois.

Ele comia e bebia, e não tava nem aí pro que as pessoas fossem pensar.

Ele não queria atender a mulher Sírio-Fenícia, só depois que Ele viu a fé dela e a situação, que ela precisava mesmo, e não estava somente atrás de um “toque-ungido”. Ele falava mal dos fariseus na casa deles, comendo do prato deles.

Ele chamou Herodes de raposa; chicoteou os pilantras do templo; disse que as prostituas e ladrões eram melhores do que a classe religiosa, etc. etc. etc.

Para o bem ele sempre queria, a não ser em casos com algum motivo maior, como foi com a morte e ressureição de Lázaro.

Quando Jesus era convidado à casa de opositores (fariseus) ou a lugares por eles frequentados, ele não tinha papas na lígua, não tinha etiquta; em fim ELE NÃO TINHA O COMPORTAMENTO ESPERADO PELA SOCIEDADE, nem a secular, nem a religiosa.

Se alguém estava agindo errado, Jesus falava, se a pessoa queria se arrepender, ele falava com ternura, se a pessoa era arrogante, ele “dava na cara”.

O total oposto das pessoas de hoje, cheias de políticas, etiquetas, de morais, de “éticas”, de modelos, de costumes, de modas.

NÃO. Jesus só tinha um compromisso: com a Verdade, com o Amor, com Deus Pai.
Doesse a quem doesse.

Detesto as frecuras das sociedades seculares e religiosas de hoje, com seus paradigmas, dogmas, e doutrinas; coisas que eram totalmente diferentes a pouco mais de 50 anos.

Há 50 anos atrás, fumar, beber e se drogar (ópio) era normal – até os pastores/padres faziam essas coisas. Por outro lado, o homossexualismo era um tabu; o pior dos pecados.

Hoje é o contário. Drogas são tabu, homossexualismo é normal.

Mas nada disso é novidade. Na época de Paulo, tanto as drogas quanto o homossexualismo eram totalmente normais.

E nem estou fazendo juízo de valores sobre essas duas coisas; só estou demonstrando que a sociedade muda, e que Jesus não tem nenhum compromisso com as idéias das sociedades.

Jesus não é flamenguista, não é comunista, não é capitalista, não é gay, não é hétero, não é moralista, não é judeu, nem é cristão.

Jesus é Jesus. Jesus é a Verdade, Jesus é a Imagem de Deus.

E assim Ele viveu; Ele aguentou a cruz.

Hoje ninguém aguenta nem uma unha encravada; quanto mais uma cruz.

Somos uma geração cheia de frescura. Todo mundo traumatizado, complexado, se ofendendo com bobagem. Cheio de si, Cheio de pena de si. Quase não há mais Homens e Mulheres; só um bando de “viadinhos” e “dondoquinhas”.

Uma geração morna; como a última igreja em Apocalipse 3: tal igreja foi ameaçada de ser “vomitada” por Jesus.

É isso. Jesus seria, hoje, um “mau-educado”.

Mas a sabedoria é comprovada por seus frutos.



Leon
28/05/2011
02:50am

Um comentário:

Ana D´Araújo disse...

Segue um video que se encaixa no conteúdo desta reflexão do Leon...segue como contribuiçao:

http://www.youtube.com/watch?v=0mRe4Icki_s&feature=player_embedded

Jesus sabia que a relação com ele não passava de algo "plástico" e superficial...é por isto que nos chama a verdade e naturalidade com ele!